Tá perdido?

Carregando...

Sobre nós

Curta!

Seguidores

Twitter

Siga por e-mail

Siga!

Eu leio Brasil

Pai bárbaro

Loja do leitor

Meise está lendo

Isadora está lendo

Favoritos de Meise

Favoritos de Isadora

Tecnologia do Blogger.

Link us

Viciadas em Livros

Arquivo do blog

19 de dezembro de 2014

Parceria: Leila Krüger

Olá, galera! Temos novidade: nova parceria!
   Desta vez é a autora Leila Krüger; ela nasceu em Ijuí, noroeste do Rio Grande do Sul, e é romancista, poetisa e contista. 
   Leila tem três livros lançados: Reencontro (romance); A queda da Bastilha (poesia) Coração em Chamas (crônicas).

Conheça um pouco mais: 

Conheça os livros:



  • A queda da Bastilha


   A poesia contida em "A queda da Bastilha" segue visivelmente - nos quarenta poemas que compõem o livro - uma constante de teor existencial, questionadora e confessional, mantendo equilíbrio e alinhamento temático que poderão levar o leitor a ter a sensação de estar diante de um único poema. 











  • Coração em chamas
   Amar duas pessoas ao mesmo tempo, amar pelo computador, matar por amor, não saber quem ama, desistir de amar. Coração em chamas! Apresentam-se aqui dez histórias confessionais de amor e loucura, vividas pelas mais diferentes figuras - uma garota de programa, um padre, um poeta, uma atriz famosa, um milionário e até um amigo do poeta Álvares de Azevedo, do século XIX, entre outros.













  • Reencontro
   "Está bem no fundo. Não se pode alcançar... aos poucos, vai roubando o ar." Ana Luiza vai perdendo seu fôlego: o fim de (mais) um grande amor, um pai distante, uma mãe fútil, uma amizade complexa e "pessoas que sempre vão embora". Com suas músicas de rock, seus livros e seus cigarros, Ana vê sua vida desmoronar. "O amor é uma ferida", ela sentencia. Mas a "garota de olhar longínquo" tem um encontro inesperado com um alguém aparentemente muito diferente dela: os "olhos imensos", que tudo veem.. Presa em seu próprio mundo e rendida ao álcool e às drogas, Ana tenta fugir. Principalmente do temido amor, que tanto a feriu... Como encontrar, ou reencontrar o próprio destino? Até onde o amor pode ir, até quando pode esperar? O que há além das baladas de rock e dos poemas românticos? Poderá o amor salvar alguém de sua própria escuridão? Às vezes, é necessário perder quase tudo para reencontrar... e finalmente poder amar.




Um comentário:

  1. Não conhecia a autora. Parabéns pela parceria e sucesso para as duas. Beijos!

    http://desfocandoideias.blogspot.com

    ResponderExcluir

A leitura é uma porta aberta para um mundo de descobertas sem fim. - Sandro Costa

Obrigada pela visita. Sinta-se a vontade para dar sugestões, fazer críticas ou elogios!