Sobre nós

Curta!

Seguidores

Twitter

Siga por e-mail

Siga!

Eu leio Brasil

Pai bárbaro

Loja do leitor

Meise está lendo

Isadora está lendo

Favoritos de Meise

Favoritos de Isadora

Tecnologia do Blogger.

Link us

Viciadas em Livros

Arquivo do blog

12 de julho de 2014

Resenha: Uma mulher, um homem, um drink - Natalia Von Poser

Título: Uma mulher, um homem, um drink
Autora: Natalia Von Poser
Número de páginas: 211
Editora: Livros Ilimitados
Classificação: ♥♥♥♥♥ (Favorito!)
Confira a sinopse do Skoob - clique aqui!

Resenha: Paula estava insatisfeita com sua vida. Morava em São Paulo por conta do emprego, mas passava o fim de semana no Rio, com o seu marido Fernando. Num trabalho um tanto quanto diferente - ela era uma psicológa que selecionava funcionários para telemarketing e conduzia profundas pesquisas sobre marcas de margarina e finais de novelas -, Paula uma vez decidiu que ia mudar. Por que morar num flat minúsculo na Vila Madalena e trabalhar em um lugar chamado "Sonho de carreira, seleções e pesquisas" fazendo uma coisa que não gostava, num lugar que não gostava e com gente que não gostava, quando podia investir no seu relacionamento com Fernando? Tudo isso somado à pressão da família - a dos dois - que, de todos os assuntos nos almoços de domingo, sempre terminava com o que dava mais dor de cabeça: bebês. Então Paula decidiu fazer uma surpresa: chegaria no Rio na quinta - e não na sexta, como o usual -, e revelaria, determinada, sua decisão: Investir. No. Relacionamento. Já até tinha decorado na frente do espelho.

"[...] Até que em uma das entrevistas de seleção, ela desistiu. Depois de vender as benesses do novo cargo de analista de telemarketing para aquele candidato. O garoto fora primeiro da turma do SENAC. Articulado, vivaz, comunicativo. Mais que isso, motivado. Como poderia explicar para ele que, onde constava, "você deve apresentar competências para bem relacionar-se com o público externo", lia-se nas entrelinhas em estrelas garrafais: você irá passar o dia sentado, sem direito a cadeira ergonômica ou ginástica laboral (Fernando tinha isso no banco onde trabalhava), escutando reclamações e ligando para pessoas que não desejavam nem de longe a sua ligação"? Sonho de carreira, que fraude."

Só que como todo romance tem seu imprevisto... O de Paula se chamava Ricardo. Ricardo Costas Largas. Um ex-marqueteiro que um dia desistiu de tudo pra ser professor, apreciador de Belle e Sebastian, que nutria uma paixão pela sua melhor amiga até ela decidir se casar com um babaca e engravidar dele, e que conheceu Paula no bar do aeroporto. Foi como se a partir da primeira olhada eles criassem uma ligação - Ricardo observando aquela ruiva/morena que parecia ser diferente de todas as mulheres que ele conheceu e Paula secando as costas do coitado do moço. Parece uma situação normal, não? Mas a partir daí, três histórias se desenrolam. E o livro é justamente dividido nessas três partes: todas começam com o tal drink do aeroporto que Ricardo resolve oferecer à Paula, mas nos mostra o que poderia ter acontecido se ela tivesse tomado decisões diferentes, que mudam totalmente o desenrolar das histórias. Somos apresentados a restaurantes da moda, escolas de samba, carrocinhas de cachorro quente e táxis. E a cada história você tem a impressão que está se apaixonando por tudo ainda mais: pelo livro, pelos personagens extremamente cativantes e, de fato, pela literatura nacional.

"Todos dizem que a vida é feita de escolhas, e que você é responsável pelo seu destino, mas, na verdade, é meio que um jogo de cartas marcadas. Cada vez que você faz uma escolha, você pode calcular aproximadamente a probabilidade de atingir o resultado que você quer. Nada é aleatório. Você joga as fichas certas, senta e espera."

Fico muito feliz em dizer que "Uma mulher, um homem, um drink" foi uma das minhas melhores leituras no ano. Todo mundo tá cansado de saber que eu sou louca por chick-lit, e esse é o tipo de chick-lit amorzinho.
Não é nada clichê, e a Nat Van Poser está suuper de parabéns porque a escrita dela me deixou chocada hahaha. De verdade, o livro é todo cheio de humor e romance, durante a leitura faz com que a gente se apaixone/fique revoltada/muito revoltada/revoltada level 2385323432/queira entrar na história para dar um abraço em tal personagem/queira entrar para dar uma voadora de trés pés em outro/queira dar uma salva de palmas pelo ato super merecedor de alguém ou até uma vontade absurda de só chegar e dizer: "ô queridinho, se toca, né!". E, pra mim, o autor já é super digno só quando faz com que a gente se sinta assim, até porque a gente se aproxima mais dos personagens, coisa que a Natalia com certeza conseguiu fazer.

Gente, queria deixar aqui o meu agradecimento à Valéria Martins pelo contato e à Natalia Von Poser pela escrita super trabalhada do livro. Eu super amei e o final me deixou soltando suspiros por aí - quem nunca? hahaha.

Enfim, pessoal, é isso! Agora eu quero saber de vocês: quem já leu o livro? E quem quer ler? Vou ficar aguardando vocês nos comentários, hein! Beijoooos.


5 comentários:

  1. Oieee.

    Olha eu não conhecia o livro, mas por sua resenha ele me pareceu bem interessante e vou procurar para ver se o leio.

    Beijos
    http://fernandabizerra.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  2. Esse livro parece ser muito legal! E que capa linda <3 ameei a resenha <3

    Beijos caramelados <3

    http://estantesuja.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Eu não conhecia esse livro, parece ser muito legal!
    www.s2nopiquedamoda.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  4. Não nego que se dependesse apenas do título e capa jamais escolheria este livro para ler mas, estou realmente surpresa!
    Desejando e amando!.

    Beijos.
    http://livrosporumbeijo.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Bem, eu também nunca tinha ouvido falar sobre esse livro, que mosdestia parte me chamou muito atenção, o mais legal - claro que já fui procurar mais sobre o livro - é que ele foi escrito por uma autora brasileira (delirando aqui), bem, pretendo ler sim esse livro! Adorei a resenha.

    http://paradoxoemserie.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

A leitura é uma porta aberta para um mundo de descobertas sem fim. - Sandro Costa

Obrigada pela visita. Sinta-se a vontade para dar sugestões, fazer críticas ou elogios!