Sobre nós

Curta!

Seguidores

Twitter

Siga por e-mail

Siga!

Eu leio Brasil

Pai bárbaro

Loja do leitor

Meise está lendo

Isadora está lendo

Favoritos de Meise

Favoritos de Isadora

Tecnologia do Blogger.

Link us

Viciadas em Livros

Arquivo do blog

10 de julho de 2014

Resenha: Geek Love - O Manual do Amor Nerd (Eric Smith)

Título: Geek Love: O Manual do Amor Nerd
Autor: Eric Smith
Editora: Gente
Gênero: Autoajuda/Humor
Número de páginas: 208
Ano: 2014
Classificação: 
Sinopse: Eric Smith sabe mais do que ninguém que existem prazeres imensos na vida geek. Amigos incríveis, conversas até de madrugada sobre realidades alternativas ou até mesmo o simples prazer de ler aquele lançamento de quadrinhos. No entanto, chega um momento na vida de todo nerd em que o amor bate à porta e daí vem a hora de jogar o xadrez tridimensional que é o mundo dos solteiros. Não se desespere, jovem Padawan! Deixe Smith guiá-lo por esse caminho e descubra que amar é muito mais do que flores e bombons. Afinal, nada é normal na vida do nerd, e o amor não é senão o mais extraordinário dos fenômenos humanos.



Resenha: "Geek Love" foi um livro que recebi como cortesia da Editora Gente, no mês passado. De cara a capa e a sinopse já me chamaram a atenção, e a diagramação do livro é puro amor: os capítulos são como níveis de um vídeo game, cada um com um desafio, repleto de imagens e todo colorido e fofo.

Confesso que sempre tive problemas com livros de autoajuda, mas surpreendentemente, Geek Love foi o primeiro do gênero que conseguiu me prender. Resolvi dar uma chance porque, apesar das circunstâncias - sendo que uma delas foi a minha presente apatia ao gênero -, eu nunca vi um livro que fosse dessa forma. Escrito por nada mais nada menos do que o cofundador da Geekadelphia, um blog popular na Filadélfia que aborda todo o universo nerd, Eric Smith dá dicas de como conquistar sua Princesa Peach (com direito a: formas de como chamá-la para sair, os locais ideais para um encontro nerd, primeiros passos após um ótimo encontro e como lidar com um "não"). E o livro não tem só isso: também te ajuda a descobrir que tipo de nerd nocê é e, a partir daí, quais são suas habilidades e como você pode usá-las para "chegar" na menina, esse tipo de coisa.

"Seja um sebo, seja um lugarzinho alternativo, seja uma rede, livrarias são ótimos locais para vasculhar em busca da geek dos sonhos." (Geek Love - O Manual do Amor Nerd)

No livro, Eric mostra que não é porque você é um nerd que não tem a capacidade de conquistar alguma garota. Quando falávamos em nerds, muitas pessoas costumavam pensar naqueles meninos magrelos, com 2 quilos de gel no cabelo, suspensório e que, de seu próprio jeito Howard Horowitz, engasgavam ou costumavam falar besteira perto de uma garota (geralmente piadas ou modos de puxar assunto que faziam todo mundo enfiar a cara num buraco de tanto constrangimento/vergonha alheia). Mas, como vocês sabem, os tempos mudaram, o termo nerd foi assumindo um novo significado (ainda bem!), e os estereótipos para descrevê-los foram sendo deixados de lado.

E gente, só uma observação: vocês podem notar que na resenha eu me referi aos nerds, de forma geral, como garotos mesmo. Isso é porque durante a leitura de Geek Love está claro que foi um livro mais dedicado ao público masculino, mas isso não impede que meninas o leiam - até porque vira e mexe você encontra alguma dica reservada ao público feminino. De qualquer maneira, a leitura é superválida a ambos os sexos!

É claro que, com tanto conselho, eu também acabei discordando de certos pontos e me questionando se seria isso mesmo que eu faria. É importante a leitura se você faz parte desse mundo nerd e quer se aproximar de alguém que também faça - porque além de ter várias menções a quadrinhos, séries, filmes, jogos, e também personagens de quadrinhos E séries E filmes E jogos, você vai se identificar em várias partes e vai rir em várias outras, porque o livro é superdivertido e proporciona muitas gargalhadas a todo o momento mesmo. É legal ter uma opinião sem ser a sua pra te ajudar nesses momentos quando você não tem mais ninguém que entenda do assunto, mas é bom que você saiba diferenciar a opinião alheia (no caso, a do autor) da sua opinião. Não sou muito experiente no assunto - ó a idade da pessoa, né, gente hahaha -, mas não acho que valha a pena seguir à risca um assunto como relacionamentos... como se, por exemplo, houvesse um padrão estabelecido pra cada coisa que você fizesse, e você precisasse seguir tudo isso rigorosamente. As dicas são sim importantes, e fatores como o lugar de seus encontros, como chamar a menina pra sair e maneiras de puxar assunto ajudam e muito nessa longa "jornada" de Aproximação/Paquera/Encontro/Relacionamento Sério, mas não façam isso como se fosse um roteiro longo e cansativo pra vocês seguirem. Vão pela a intuição e o bom senso que, ao meu ver, vale mais a pena HAHAHA.

Enfim, tirando isso, o livro é incrível! É uma leitura que flui superbem e, como eu disse anteriormente, é também muito divertida. Uma coisa que eu acho legal citar é que o autor compara os relacionamentos de hoje em dia com os de antigamente, como no trecho: "Os dias de outrora em que alguém podia entrar numa sala de bate-papo de um provedor e digitar Quer tc?, e imediatamente encontrar sua alma gêmea. Uma época antes dos cutucões do Facebook e DMs no Twitter, na qual para ter a atenção da sua paquera era preciso conversar frente a frente ou a menos mandar um bilhetinho do tipo Você gosta de mim? Marque sim ou não."

P.S: Eu ia tirar umas fotos com o livro pra mostrar pra vocês como é o interior dele, porque tudo é muito bem trabalhado e as ilustrações em estilo 16-bit dele fazem com que você fique babando por pelo menos 5 minutos cada, mas infelizmente não deu tempo. Quem estiver mais interessado em conhecer essa parte da diagramação e ver como é, é só pesquisar no Google que vão aparecer diveeeersas imagens.

Pra concluir, vou deixar aqui um quote de Geek Love que gostei muito (e ri muito também, porque é assim mesmo hoje em dia HAHAHA):

"[...] Rejeitar pessoas de antemão com a lista de defeitos (ou frescuras) indesejados pode afastar alguém realmente legal por causa de uma mania boba, e você vai ficar parecendo uma pessoa com padrões elevados demais - o famoso babaca.
  • Jogada comum: "tô só atrás di uma mina pra eu".
  • Cheat code: Revisão. Sempre."
Então é isso, pessoal! Beijos e até o próximo post!

3 comentários:

  1. Oi Isadora :)

    Esse livo me interessa, mas é para diversão, até porque não preciso de um manual para saber como me comportar ou conquistar uma garota. Não lerei por agora, mas quem sabe até o final do ano faço a leitura. Beijos!

    http://euvivolendo.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  2. Sua resenha despertou meu interesse por esse livro, parece ser muito bom.
    Beijos
    Dezesseis de Volta

    ResponderExcluir
  3. Sempre tive o grande interesse de ler este livro, porém como diversão mesmo. Incrível a resenha beijos <3

    http://estantesuja.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

A leitura é uma porta aberta para um mundo de descobertas sem fim. - Sandro Costa

Obrigada pela visita. Sinta-se a vontade para dar sugestões, fazer críticas ou elogios!