Tá perdido?

Carregando...

Sobre nós

Curta!

Seguidores

Twitter

Siga por e-mail

Siga!

Eu leio Brasil

Pai bárbaro

Loja do leitor

Meise está lendo

Isadora está lendo

Favoritos de Meise

Favoritos de Isadora

Tecnologia do Blogger.

Link us

Viciadas em Livros

Arquivo do blog

18 de abril de 2013

Resenha: A Cabana

Livro: A Cabana 

Autor: William P. Young 
Número de páginas: 232
Editora: Sextante/Arqueiro
Avaliação: Regular. 



Sinopse: 
A filha mais nova de Mackenzie Allen Philip foi raptada durante as férias em famí­lia e há evidências de que ela foi brutalmente assassinada e abandonada numa cabana. Quatro anos mais tarde, Mack recebe uma nota suspeita, aparentemente vinda de Deus, convidando-o para voltar aquela cabana para passar o fim de semana. Ignorando alertas de que poderia ser uma cilada, ele segue numa tarde de inverno e volta a cenário de seu pior pesadelo. O que encontra lá muda sua vida para sempre. Num mundo em que religião parece tornar-se irrelevante, "A Cabana" invoca a pergunta: "Se Deus é tão poderoso e tão cheio de amor, por que não faz nada para amenizar a dor e o sofrimento do mundo?" As respostas encontradas por Mack surpreenderão você e, provavelmente, o transformarão tanto quanto ele.

Resenha: 


     ''Se você odiar esta história, desculpe, ela não foi escrita para você.''  
      Esta é uma das frases que compõe o fim do prefácio de ''A Cabana'', sucesso literário - e polêmico - de William P. Young. A frase supracitada é também a que pode ser usada para definir o livro, uma vez que A Cabana lida com uma questão bastante pessoal: A crença em Deus; Então se você é um cético, essa história não foi escrita para você, porém, se você tem fé, vá em frente e tenha uma experiência interessante, muito embora interessante não queira dizer agradável.

    O livro traz a história de Mackenzie Allen Philip, um homem religioso cuja filha é raptada durante um acampamento em família. Quando o vestido rasgado e ensanguentado da garota é encontrado em uma cabana nas proximidades do acampamento, as autoridades chegam à conclusão de que ela fora vítima de um Serial Killer procurado, porém jamais encontrado. Vivendo em uma tristeza indescritível, Mack recebe um bilhete suspeito alguns anos mais tarde, onde o remetente convida-lhe para retornar à cabana. Intrigado com a possibilidade de Deus ter lhe mandado aquele bilhete, Mack resolve aceitar o convite e vai de encontro ao lugar onde seus pesadelos começaram. 

   ‘’A cabana’’ invoca a conhecida questão: ‘’Se Deus é bom, porque ele permite o mal e o sofrimento?’’ e o leitor consegue a suposta resposta através das descobertas de Mack, que encontra em sua cabana de pesadelos não apenas Deus, mas toda a santíssima trindade. Como fora dito posteriormente, se você é um cético, não continue a leitura, pois durante o período em que o personagem principal está na cabana com Deus, Jesus e o Espirito Santo, há uma infinidade de diálogos que tentam explicar os mistérios sobre a divindade que nos criou. 

   Há momentos realmente belos no livro, com trechos e frases de efeito que faz o leitor abandonar por um momento a leitura e refletir, entretanto, são essas mesmas frases de efeito que tornam o livro algo pretensioso demais. Além disso, há também os momentos em que os muitos diálogos tonam-se tão enfadonhos e repetitivos que continuar a leitura acaba sendo uma tarefa difícil. 

   Pessoalmente, possuo uma relação de amor e ódio com este livro, pois apesar de acreditar em Deus acima de todas as coisas, não concordo plenamente no conceito de Deus que William P. Young apresenta no livro, e aqui chegamos ao elemento que garante o fracasso da obra, no meu ponto de vista: Ninguém está disposto a ler sobre coisas que não concorda plenamente. Então este livro não foi feito para mim. Talvez fora feito pra você, se concordar com o que ele diz, mas para mim não. 

Até a próxima! 

32 comentários:

  1. Estou contigo, esse livro não foi feito pra mim. Não consegui ler até o fim, abandonei. Estava super empolgada no começo, a história é realmente boa, mas achei que o autor enrola muito, sabe?

    Ah, tô seguindo o blog.

    Um beijo, Karine Braschi.
    Geek de Batom.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Qdo eu comecei a ler, gostei até uma certa parte... depois achei muita viagem. E por causa do entusiasmo de amigos pelo livro, recomecei a leitura....adorei!!!
      E a maioria das pessoas q conheço fizeram o mesmo ao começar a ler....
      Quem sabe vc ñ tenta de novo.
      um abraço
      Rita de Luzier

      Excluir
  2. Oi, como está?
    Quanto tempo! Eu particularmente, quando li A Cabana, gostei bastante!
    Apesar de uma temática polêmica, e ser um livro tenso em algumas partes, gostei da forma como ele coloca as questões religiosas. Deus está em todas as partes e em todas as pessoas.
    Não posso mais fazer muitos julgamentos pois já li há bastante tempo...
    Gostei da sua resenha.
    Tem post novo no blog,

    endless-poem.blogspot.com.br

    Beijão

    ResponderExcluir
  3. Ótima resenha!!!

    http://meumundorosapynk.blogspot.com.br/
    Beijocas

    ResponderExcluir
  4. A minha mãe leu este livro e gostou muito, mas diz que é forte....

    ResponderExcluir
  5. Ah, isso é complicado. Existem livros que realmente não são pra gente, e quando a gente não concorda com o autor sobre alguma coisa é SEMPRE mais complicado. :(

    Um beijo,
    Luara - Estante Vertical

    ResponderExcluir
  6. oiii ja ouvi falar muito mal desse livro! E ja ouvi falar muito bem tbm! Fiquei confusa....kkk
    Ele é bom ou ruim?
    bjs, www.resenhasteen.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. ele é otimo.... Leia, tenho certeza que vai adorar

      Excluir
    2. Foi o melhor livro que eu li até hoje ... é especialmente tocante e eu até diria que mágico , para quem crê em Deus é uma ótima forma de se auto avaliar e criar novos conceitos com a nossa proximidade com ele .

      Excluir
  7. Pois é, cada leitor tem uma visão diferente de cada livro, não é mesmo?

    Eu já gostei bastante desse, fala de religiosidade de uma maneira totalmente diferente, sem impôr absolutamente nenhuma religião, apenas tentando demonstrar o amor por si só.

    Chorei muito, ri muito, sofri junto com o personagem...

    Enfim, esse livro foi feito pra mim!
    Bjux!

    ResponderExcluir
  8. Uma amiga me apresentou o tal livro, li alguns capítulos deste ultimamente. Estava empolgado com o começo da leitura até chegar a parte onde aparece Deus se manifestando de uma forma ligeiramente estranha(bizarra), de modo que me deixou muito desconfortável. Tentei entender do melhor modo possível, mas não era o bastante pra desenrolar tanta heresia.

    ResponderExcluir
  9. Absorver o que é bom (no seu ponto de vista) e abstrair o que não é para vc. ok?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo plenamente com sua critica,esse livro é um daqueles que vc começa e não consegue parar,um livro q de alguma forma faz vc refletir sobre como e o que é o nosso tal Deus. Muito bom,parabéns!!!

      Excluir
  10. Esse livro faz muito redemoinhos para explicar os propósitos de Jesus, de deus e do espírito santo. eu me decepcionei... e não entendi bem a razão de ser "best-seller". acho que muitas pessoas cometeram o mesmo erro que eu, criaram muita expectativa no livro!

    ResponderExcluir
  11. Amo A Cabana é uns dos meus livros preferidos,foi o primeiro livro que tiver.Depois de ter lido essa resenha me deu uma saudade que estou até pensando em ler de novos.

    Abraços!

    Vinicius Alves-Fortaleza das Letras-
    http://fortalezadasletras.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  12. A cabana é um livro extraordinário. Um ótimo livro que é semelhante a esse, é O Refúgio Esquecido, aborda relacionamento com Deus, perdão, caridade, amor e fraternidade. Existe alguns trechos desse, esse blog:
    http://felipetogni.blogspot.com.br/p/trecho.html

    ResponderExcluir
  13. Estava dando uma olhada no blog e via esta resenha, estou lendo A Cabana,e estou amando o livro, ele em pouca páginas mexeu comigo! Espero não mudar de ideia até o final. Mas mesmo assim gostei da resenha, parabéns...

    ResponderExcluir
  14. achei o livro sensacional, perfeito, quanto mais eu lia, mas eu ficava empolgada para terminar, eu amei o modo como o autor fala de Deus , como Deus ve o mundo.. adorei a humildade que há. bom esse livro é o meu preferido de todos que já li, e olha que já li muitos em. bom e pra quem não gostou dessa história como diz no próprio livro, "desculpe, ela não foi escrita para você.'' e mas uma coisa, eu tenho dó de você que não gostou, porque só mostra que você não tem capacidade para intender uma história intrigante e maravilhosa como esta. e uma dica abra sua mente, você deve esta precisando. muito perfeita a história amei.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, tudo bem?

      A autora da resenha não é mais colaboradora do blog, então, infelizmente ela não vai poder te responder, mas nós iremos fazer isso.

      Ficamos felizes que tenha gostado do livro, afinal, é ótimo quando um livro te marca de alguma forma, não é mesmo? E ficamos agradecidas que queira expressar a sua opinião aqui, mas gosto não se discute. Eu já li livros maravilhosos e, mesmo assim, vi pessoas falando que não gostaram. Sempre tem alguém que não vai gostar e você precisa se lembrar disso antes de fazer um comentário como esse.

      A Kleane (autora da resenha) é capaz, sim, de entender uma história intrigante e maravilhosa, e te garanto que ela tem uma mente muito aberta. E, na minha opinião, acho que não será um livro que mudará isso.

      (Não quero que isso pareça grosseiro, mas não achei legal você falar isso pra ela, tá?)

      Excluir
    2. Ótima resposta. Tem gente que realmente desconhece a ideia de diversidade, e como a existência dela é uma coisa maravilhosa.

      Excluir
  15. Bom, eu li esse livro inteiro, e apesar de ser ateia eu realmente gostei, gostei pelo fato de ser detalhado e conseguir fazer a pessoa se sentir dentro do livro, a história é bacana, eu realmente gostei, mas como você, não recomendo para céticos, afinal, o livro é praticamente "uma conversa com deus".

    ResponderExcluir
  16. Prometo a mim mesmo há muito tempo que lerei este livro. O motivo é mais curiosidade.

    http://ymaia.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  17. Eu li esse livro inteiro. Ele é bem enrolado rs, mas a história até que é legal.
    www.estantedagabi.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  18. Oi adorei sua resenha...mas vc já leu o livro reverso escrito pelo autor Darlei... se trata de um livro arrebatador...ele coloca em cheque os maiores dogmas religiosos de todos os tempos.....e ainda inverte de forma brutal as teorias cientificas usando dilemas fantásticos..acesse o link..www.livrariacultura.com.br/scripts/resenha/resenha.asp?nitem..

    ResponderExcluir
  19. Estou terminando de ler o livro e, realmente esperava algo mais. Confesso que o jeito escolhido pelo autor para narração realmente envolveu os possiveis leitores. Mas, por outro lado não entendi a necessidade de Deus precisar fazer comida, além de acha-lo meio cheguei!!!
    Concordo com a ideia de que Deus seja realmente um ser amigo, próximo, porém não gosto da ideia de que ele seja igual a mim. Mas hey, quem quiser tirar dúvidas, é so ler o início:
    http://portugues.free-ebooks.net/ebook/A-Cabana

    serei a única?

    ResponderExcluir
  20. Olá. Eu sou completamente apaixonada por esse livro. Ele é de longe o meu favorito.
    Pra mim, a história dele é fascinante e muito envolvente. Me encantou e me emocionou. Mas tenho amigas que já não gostaram.. Bom, realmente, questão de afinidade!!
    Eu amo o Willian, e "A Travessia" também é maravilhoso!
    "A Cabana" sem duvidas, foi escrita pra mim!!
    Beijos!

    ResponderExcluir
  21. Nossa ameiii a resenha/resumo que vc fez! Vc me deixou super curiosa e afim de ler vou baixar ele agora mesmo no http://www.fantasiaebook.com/2014/05/a-cabana.html
    grátis.

    ResponderExcluir
  22. Na verdade ,Marck só sofreu transformações após saber que sua filha estava bem,em companhia de outras crianças...Ele pode finalmente dar ao seu corpinho um enterro digno,e até o psicopata foi apanhado....Mas e aí? E os outros pais que tem seus filhos desaparecidos,sem saber onde estão,se estão vivos ou mortos,como no caso do escoteiro Marco Aurélio poderão um dia ter paz?Poderão um dia novamente sorrir?Poderão compreender o sofrimento?Terão cartinha de Deus?Acho que não...Então esse livro nada acrescenta no coração dessas pessoas...Feliz é aquele que confia no Senhor sem ter prova alguma

    ResponderExcluir
  23. perfeito gostei muito parabens
    visita o meu blog
    http://48967umbomlivroeumaxicaradecafe.blogspot.com.br/search?updated-max=2015-03-01T12:12:00-08:00&max-results=7

    ResponderExcluir
  24. Muito legal, vou comprar o livro. Visite nosso novo blog ... http://the-one-blog.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  25. Um dos melhores livros que já li.

    Se há alguem que não gostou me desculpe mas esta pessoa não conhece a Deus realmente, porque atraves deste livro temos uma cura interior.

    O Autor esta de parabéns.

    Agora já estou lendo Devolta a cabana

    ResponderExcluir
  26. Eu, mesmo não sendo católico ou cristão (sou o tipo de pessoa pagã que acredita em todo tipo de força, seja ela boa ou ruim) fiquei apaixonado pela história do livro e muito mais do que isso, amei a forma que foram representadas as divindades. Esse é um livro que eu lerei mais vezes e que recomendo para qualquer um, não importa a religião ou crença. Adorei seu blog, já adicionei nos favoritos.

    Meu Blog: www.umcontainer.com

    ResponderExcluir

A leitura é uma porta aberta para um mundo de descobertas sem fim. - Sandro Costa

Obrigada pela visita. Sinta-se a vontade para dar sugestões, fazer críticas ou elogios!