Sobre nós

Curta!

Seguidores

Twitter

Siga por e-mail

Siga!

Eu leio Brasil

Pai bárbaro

Loja do leitor

Meise está lendo

Isadora está lendo

Favoritos de Meise

Favoritos de Isadora

Tecnologia do Blogger.

Link us

Viciadas em Livros

Arquivo do blog

16 de junho de 2014

Lançamentos: Geração Editorial

Título: A perfeita ordem das coisas
Autor: 
David Gilmour
Tradução: Cecília Prada
Gênero:
 Romance
Páginas:
 168
Selo: Jardim dos livros
Preço: R$ 29,90


E-book
Preço:  R$ 9,90

Sinopse
   Há coisas que só podem ser compreendidas quando vividas uma segunda vez…

   Um escritor parte numa viagem rumo ao próprio passado. Ele vagueia pelas ruas de Paris, de Toronto, de uma cidadezinha praiana da Jamaica. Lá, estão o internato, uma roda-gigante girando na noite; uma casinha de campo caindo aos pedaços,  lugares onde foi feliz e triste, na maioria das vezes desesperado, buscando um sentido para sua vida. Ele reencontra as pessoas, as conversas, os sonhos e as paixões, memórias que tinham se perdido no tempo e agora voltavam para que ele as visse com novos olhos, estes bem abertos para o que não conseguiu enxergar quando as viveu pela primeira vez.

Sobre o autor
David Gilmour é canadense, autor de seis romances, incluindo o best-seller Uma Noite Perfeita para ir à China, que ganhou o prêmio Governador-Geral de ficção em 2005. Ex-apresentador do aclamado Gilmour on the Arts, seu livro O Clube do Filme foi traduzido para 25 idiomas, tornando-se um fenômeno recente. Atualmente mora em Toronto com sua esposa, Tina Gladstone.


Título: Ninguém me contou, eu vi: de Getúlio a Dilma
Autor: 
Sebastião Nery
Gênero: 
Biografia

Páginas: 528
Selo: Geração
Preço: R$ 54,90

E-book
Preço: 24,90

Sinopse
   Os textos deste livro, ao englobar seis décadas de História, formam um impressionante arquivo de biografias, fatos e revelações envolvendo os grandes nomes da política brasileira, desde a Era Vargas até a presidente Dilma Rousseff. Sebastião Nery, um dos maiores e mais polêmicos jornalistas brasileiros, reúne aqui seus melhores textos, revelações e reminiscências. E nos oferece um livro histórico,  imprescindível para se entender o Brasil dos últimos 60 anos.

Sobre o autor
   Jornalista há 52 anos, desde Janeiro de 1952 tendo começado em Minas Gerais. Trabalhou em jornais, rádios e televisões de Belo Horizonte, Salvador, São Paulo, Rio de Janeiro e Brasília.  Fundou e dirigiu jornais em Minas Gerais “A Onda”, Bahia “Jornal da Semana”, São Paulo “Dia Um” e Rio de Janeiro “Politika”.  Correspondente internacional de jornais e revistas em Moscou, Praga e Varsóvia entre 1957 e 58; “Isto É” e diversos jornais em Portugal entre 1975 e 76, e na Espanha em 77; adido cultural do Brasil em Roma entre 1990 e 91, e em Paris entre 1992 e 93. Atualmente escreve uma coluna diária publicada em jornais de 20 estados; programa de TV na “Rede Minas”, conferencista e escritor. Seu último livro publicado pela Geração foi em 2009 com título “A Nuvem, o que ficou do que passou – 50 anos de história do Brasil”.



Título: Solidão
Autor: 
José Maria Mayrink 
Gênero: 
Reportagem 
Páginas:
 192
Selo: Geração
Preço: R$ 29,90

E-book
Preço: 19,90

Sinopse
   Em 1982, o jornalista José Maria Mayrink, do jornal O Estado de S. Paulo, escreveu uma surpreendente série de reportagens sobre a solidão em São Paulo, a maior metrópole brasileira. Mendigos, trabalhadores noturnos, presidiários, padres, freiras reclusas, cidadãos comuns foram surpreendidos em sua frágil intimidade.
Eles eram solitários e tristes no meio da multidão. Escrita em estilo literário, como já não se vê na imprensa diária, os relatos comoveram os leitores e tiveram um impacto impressionante. Mais de trinta anos depois, a solidão nas grandes metrópoles não diminuiu. Os solitários continuam sozinhos, agora espalhando suas angústias nas redes sociais. O que era e é ser solitário numa cidade marcada por multidões e ruídos? Quem eram aquelas pessoas que falavam de uma sensação paralisante de abandono? A solidão urbana é mais ampla e assustadora do que se imagina. A solidão de que falam é a mesma que se sente hoje, um dos estigmas da atualidade. A identificação é inevitável.
Este livro é um convite à reflexão sobre o que é a solidão particular de cada um.

Sobre o autor
   JOSÉ MARIA MAYRINK é escritor e um dos jornalistas mais experientes e renomados da imprensa brasileira. Ganhou vários prêmios nacionais e internacionais, como o Esso de Jornalismo e o Rondon de Reportagem. Trabalha atualmente no jornal O Estado de S. Paulo.


Título: Um país sem excelências e mordomias
Autora: Claudia Wallin
Selo: Geração
Gênero: Reportagem
Págs: 336
Preço: R$ 39,90

E-book
Preço: R$ 19,90

Sinopse
   Ler este livro é algo obrigatório para todo deputado, senador, ministro, juiz, desembargador, governador, presidente, secretário, prefeito, vereador. E sobretudo para o eleitor. Para ele, é quase um guia de sobrevivência na selva da política brasileira. Claudia Wallin trata da Suécia mas é impossível não pensar no Brasil a cada parágrafo. Com cinismo, cólera, amargura. Ou com esperança. Porque não? Afinal, prova que existem políticos que desconhecem o tratamento de “Excelência”. Que não tem mordomias, não aumentam seu próprio salário, não tem gabinete próprio. Que usam transporte público e não estão na vida pública para fazer fortuna. E que respeitam – e muito — o eleitor. Um sistema apoiado em três pilares: transparência, escolaridade e igualdade. Um dia, quem sabe, chegaremos lá. Ler e se envergonhar com estas páginas pode ser o começo.

 Sobre a autora
Claudia Varejão Wallin – Jornalista e consultora radicada na Suécia. Trabalhou dez anos em Londres como diretora da International Herald Tribune TV, chefe do escritório de Jornalismo da TV Globo de Londres e produtora da seção brasileira da BBC World Service, após carreira no jornal O Globo do Rio de Janeiro. Colaboradora da Rede Bandeirantes de Televisão e da BBC Brasil.


   Gente, a Geração Editorial criou um site para o livro "Como viver eternamente", acesse que está demaiss! Clique aqui.  


10 comentários:

  1. Oi :)

    Gostei bastante dos lançamentos, quero ler: Ninguém me Contou, eu vi e Solidão. Beijos!

    http://euvivolendo.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Heyy Meise, A Perfeita ordem das coisas foi o único que me chamou a atenção, até pedi a editora espero que me mandem. ;)

    Abraços,
    muchachoonline.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. Ninguém me contou eu vi: De Getúlio a Dilma , me chamou bastante a atenção acho que leria com toda a certeza.
    Beijos.
    http://livrosporumbeijo.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Oie! Infelizmente nenhum me chamou muito a atenção!
    Tem promoção no blog valendo um kindle!!!
    http://resenhasteen.blogspot.com.br/2014/06/que-golaco-na-copa-e-bola-no-pe-e.html

    E se você puder comentar nessa resenha ajudaria muito:
    http://resenhasteen.blogspot.com.br/2014/06/um-novo-amor-vista.html

    Bjs, Nay =D

    ResponderExcluir
  5. Amei esse ultimo!!! Quero muito ler!


    Lucas
    escritordeconta.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  6. Oi! Fiquei muito curiosa para ler Um País Sem Excelências e Mordomias. Ainda mais porque não entendo muita coisa de política, creio que esse seria um bom começo.

    Um beijo grande!
    Doce Sabor dos Livros - Aguardo a sua visita! ♥

    ResponderExcluir
  7. Fiquei bem curiosa para ler "A perfeita ordem das coisas". :)

    Um beijo,
    Luara - Estante Vertical

    ResponderExcluir
  8. Não me interessei por nenhum, não fazem meu estilo. Mas se fosse pra escolher um seria o primeiro ^.^

    memorias-de-leitura.blogspot.com

    ResponderExcluir
  9. Olá, como vão?
    Nenhum destes livros me deixou muito empolgada, não fazem muito meu estilo.
    Mas os três primeiros tem capas realmente bonitas.

    http://enquantoestavalendo.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  10. Solidão parece ser um excelente livro. Espero lê-lo em breve.

    M&N | Desbrava(dores) de livros - Participe do nosso top comentarista de junho

    ResponderExcluir

A leitura é uma porta aberta para um mundo de descobertas sem fim. - Sandro Costa

Obrigada pela visita. Sinta-se a vontade para dar sugestões, fazer críticas ou elogios!