Sobre nós

Curta!

Seguidores

Twitter

Siga por e-mail

Siga!

Eu leio Brasil

Pai bárbaro

Loja do leitor

Meise está lendo

Isadora está lendo

Favoritos de Meise

Favoritos de Isadora

Tecnologia do Blogger.

Link us

Viciadas em Livros

Arquivo do blog

8 de setembro de 2013

Resenha: Cidades de Papel - John Green.

Título Nacional: Cidades de Papel
Título Original: Paper Towns
Ano de Lançamento no Brasil: 2013
Número de Páginas: 368 páginas
Editora: Intrínseca
Tradutor: Juliana Romeiro  

Sinopse: Quentin Jacobsen e Margo Roth Spiegelman são vizinhos e amigos de infância, mas há vários anos que não convivem de perto. Agora que se reencontraram, as velhas cumplicidades são reavivadas, e Margot consegue convencer Quentin a segui-la num engenhoso esquema de vingança. Mas Margot, sempre misteriosa, desaparece inesperadamente, deixando a Quentin uma série de elaboradas pistas que ele terá de descodificar se quiser alguma vez voltar a vê-la. Mas quanto mais perto Quentin está de a encontrar, mais se apercebe de que desconhece quem é verdadeiramente a enigmática Margot.

Resenha: 
              Se deparar com um livro assim ainda mais na época que eu estou – segundo ano do ensino médio - é pedir pra esmurrar travesseiro, colchão, sofá e até mesmo o chão, de tão encantador que ele é. Não é um encantador estilo meloso que encontramos em romances por ai, é encantador no sentido de nos fascinarmos com as palavras que estão ali.
             Muitos vão dizer ‘ah, eu tenho a mesma idade que você, mas já tenho minhas teorias, minha personalidade totalmente formada.’ Engana-se você que diz isso. Estamos em constante mudança, e essa mudança envolve tudo ao nosso redor, desde as folhas de uma relva até as rachaduras de um navio (entenderão isto quando lerem o livro).
                John Green faz um romance quase impecável, fazendo-nos pensarmos em nossas amizades, atitudes, família e principalmente o nosso futuro. O que é futuro?  Nós estudamos e nos esforçamos no colégio para passar no vestibular, para entrar em uma boa faculdade e arrumar um bom emprego, para termos uma vida estável, nos casarmos, ter filhos e dar pra eles uma boa educação, para que eles repetir esse ciclo. John Green melhora a cada livro, sempre dando um choque de realidade que parece realmente necessário e que ninguém além dele iria nos dar.  
              Encontrei duas falhas de gramática e impressão no livro, nada grave que mude o contexto ou algo parecido, só uma falta de atenção da editora. A capa muito bem bolada e um material excelente.
                Recomendo muito este livro, não farei comparação com os outros livros do autor, pois como já disse o autor sempre melhora a escrita a cada livro, mas isto não quer dizer que um é melhor que o outro. As histórias são diferentes e cada um tem sua magia especial.
                PS: Só não façam o mesmo que Margo, apenas tirem lições de tudo isso :) 








11 comentários:

  1. eu tô louca querendo conhecer a obra de J. Green ^^
    Pensando em comprar os livros dele na Bienal esse ano...
    adorei a capa do livro, e pelo jeito, a história deve ser bem interessante...
    bjs...
    http://torporniilista.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Anaaa

    Dei uma passadinha aqui no blog, comecei a ler a resenha mas parei! To terminando de ler cidades de papel! Ainda não sei se to gostando do livro, eu curti tanto "a culpa é das estrelas" que fiquei um pouco decepcionada!

    Assim que terminar de ler, venho aqui ver se as nossas impressões sobre o livro foram parecidas!!! :)

    Beijoss


    http://preferiaestarlendo.blogspot.com.br/


    Ahhh to seguindo o blog para não perder nada :)

    ResponderExcluir
  3. Adorei a resenha curta e objetiva mas tem tudo que precisamos saber!
    Nossa eu preciso muito ler este livro é daqueles para ficarmos com ressaca literário no final pelo visto! rs

    beijos
    http://tamigarotaindecisa.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Tá na lista de livros pra ler, com certeza! John Green já entrou definitivamente para a minha lista de escritores preferidos.

    Beijos, Entre Aspas

    ResponderExcluir
  5. Amei sua resenha, você deixou a gente com um gostinho na boca hehe. Realmente não tem como comparar os livros dele, cada um é uma história, um contexto,e devemos apreciá-lo da maneira como é.
    Tenho vontade de ler esse livro,apenas preciso de tempo.
    Um beijo.

    ResponderExcluir
  6. Não li nenhum livro do John Green, mais esse me chamou mais atenção que os outros.E gostei muito da resenha, e concordo com você nós sempre estamos mudando.

    ResponderExcluir
  7. Adorei a resenha, é a primeira que vejo sobre livro. Estou louca para ler mais um livro do John Green, acho ele um excelente escritor!
    Beijos,
    Agnes Cristy
    escritasdeverao.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  8. EU AMEEEEEEEEEEEEEEEEEI ESSE LIVRO!! <33

    http://everythingihateintheworld.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  9. Dei risada com a primeira frase da resenha. HAHAHAHA Tô contigo! Tem livros que me deixam assim também.
    ''Cidades de Papel'' ainda não tive o prazer de ler, mas estou cada dia mais encantada com a escrita de John Green e sempre o recomendo pra quem me pergunta por sugestões de leitura.

    ResponderExcluir
  10. A que resenha inspiradora hehe John Green é tão sensacional que faltam palavras para descrever como ele me afeta, tenho certeza que "Cidades de Papel" será tão incrível quanto os outros livros para mim (: E a capa é maravilhosa também!!! Super curti (: Bjs
    Jéssica - http://lereincrivel.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  11. São tantas coisas boas que tenho lido sobre esse livro. Ainda não tive a oportunidade ler nada do John Green, mas a vontade é que não falta, o que falta é o money, kkkk.
    Espero ter uma outra visão do mundo ao ler o livro.

    ResponderExcluir

A leitura é uma porta aberta para um mundo de descobertas sem fim. - Sandro Costa

Obrigada pela visita. Sinta-se a vontade para dar sugestões, fazer críticas ou elogios!