Sobre nós

Seguidores

Curta!

Instagram

Twitter

Siga por e-mail

Eu leio Brasil

Meise está lendo

Isadora está lendo

Tecnologia do Blogger.

Link us

Viciadas em Livros

Arquivo do blog

23 de janeiro de 2013

Entrevista com a escritora Carina Rissi!

Olá leitores!
O post de hoje é uma entrevista com a autora dos livros "Perdida" e "Procura-se um marido": Carina Rissi! O primeiro livro dela, o qual se chama "Perdida", foi traduzido e publicado na Alemanha, onde entrou para a lista dos mais vendidos.
Se você não conhece a autora, vai ter a oportunidade de saber mais sobre ela aqui.




"Carina Rissi é uma leitora voraz, sempre lê a última página de um livro antes de comprá-lo e tem um fascínio inexplicável pelo tema 'amores impossíveis'. Vê nas obras de Jane Austen uma fonte de inspiração. Quando se desgruda dos livros – tanto dos que lê quanto dos que escreve –, Carina se diverte assistindo a comédias românticas ao lado da família e planejando viagens a lugares exóticos que não conhecerá tão cedo, devido ao seu pavor de avião. Ela nasceu em Ariranha, interior de São Paulo, onde mora atualmente com o marido e a filha, após ter vivido uma curta temporada na capital paulista. Seu primeiro livro, Perdida: um amor que ultrapassa as barreiras do tempo, foi traduzido e publicado na Alemanha, onde entrou para as listas de mais vendidos. Procura-se um marido é seu segundo livro."





  • Sobre seus livros
Perdida: Um amor que ultrapassa as barreiras do tempo



Sofia vive em uma metrópole, está habituada com a modernidade e as facilidades que isto lhe proporciona. Ela é independente e tem pavor a menção da palavra casamento. Os únicos romances em sua vida são os que os livros lhe proporcionam. Mas tudo isso muda depois que ela se vê em uma complicada condição. Após comprar um novo aparelho celular, algo misterioso acontece e Sofia descobre que está perdida no século XIX, sem ter ideia de como ou se voltará. Ela é acolhida pela família Clarke, enquanto tenta desesperadamente encontrar um meio de voltar para casa. Com a ajuda de prestativo Ian, Sofia embarca numa procura as cegas e acaba encontrando algumas pistas que talvez possam leva-la de volta para casa. O que ela não sabia era que seu coração tinha outros planos...




Procura-se um marido



Alicia sabe curtir a vida. Já viajou o mundo, é inconsequente, adora uma balada e é louca pelo avô, um rico empresário, dono de um patrimônio incalculável e sua única família. Após a morte do avô, ela vê sua vida ruir com a abertura do testamento. Vô Narciso a excluiu da herança, alegando que a neta não tem maturidade suficiente para assumir seu império – a não ser, é claro, que esteja devidamente casada. Alicia se recusa a casar, está muito bem solteira e assim pretende permanecer. Então, decide burlar o testamento com um plano maluco e audacioso, colocando um anúncio no jornal em busca de um marido de aluguel. Diversos candidatos respondem ao anúncio, mas apenas um deles será capaz de fazer o coração de Alicia bater mais rápido, transformando sua vida de maneiras que ela jamais imaginou. Cheio de humor, aventura, paixão e emoções intensas, Procura-se um marido vai fisgar você até a última linha.


· Entrevista 

1) Sabemos que você tinha o sonho de se tornar jornalista, porém você tomou outro caminho e se tornou escritora. O que a fez mudar de ideia?

Eu não sei bem. Planejei fazer jornalismo mas acabou não rolando. Sempre fui muito ligada a livros, desde pequenininha, só nunca imaginei que um dia eu escreveria um. Eu tinha muitas histórias, mundos imaginários, personagens tão vivos que pareciam reais, mas só depois de assistir uma entrevista com a escritora Stephenie Meyer onde ela contava que também vivia em mundos de faz de conta é que criei coragem para começar a escrever. Não foi uma decisão do tipo “agora vou escrever um livro”. Não, foi mais um “vamos ver o que acontece se eu tirar da cabeça essas histórias e botar no papel”.

2) Como escritora, você deve ler muito. Quais são seus livros e autores favoritos?

Leio muito! Se eu estou em processo criativo, leio um livro por semana, se estou apenas revisando meus textos leio em media dois por semana. Meus livros preferidos são Orgulho e Preconceito, da Jane Austen, Tem Alguém Aí, da Marian Keys, recentemente descobri a escritora Judith McNaught e me apaixonei por suas obras, em especial pelo livro Até Você Chegar. A Paula Pimenta me conquistou com seu Fazendo Meu Filme e sou fã de Marcelo Rubens Paiva desde que li Feliz Ano Velho.

3) Qual foi o livro que você leu quando criança que marcou a sua infância?

Ah, foi Maneco Caneco Chapéu de Funil do Luis Camargo. Eu andava abraçada ao livro para baixo e pra cima quando tinha uns sete anos.

4) Quando você descobriu que tinha dom para ser escritora e como isso aconteceu?

Foi por acaso mesmo. Como eu disse, eu vivia em meus mundos imaginários até bem pouco tempo. Nunca escrevi nada porque pensava que pra ser escritor tinha que ter algo especial, sabe? Então depois de ver a entrevista com a tia Steph eu decidi ver o que ia acontecer e comecei a escrever no celular mesmo o que hoje é o livro Perdida. Se dependesse de mim essa história jamais teria saído do meu computador. Foi meu marido quem insistiu que o livro tinha potencial e que devíamos tentar publicá-lo. Ainda bem que eu dei ouvidos a ele =)

5) Como surgiu a ideia do livro "Perdida"? E a de "Procura-se um marido"?

A ideia de Perdida nasceu numa noite em que teve um apagão aqui em casa na hora do jantar. Eu simplesmente não conseguia me lembrar de como aquecer a comida sem o micro-ondas. Me senti uma idiota que não sabe se virar sem um eletrodoméstico. Me peguei pensando que as pessoas se alimentavam antes do micro-ondas ser inventado rsrs Depois tentei imaginar como seria viver num lugar sem recursos conhecendo todas as facilidades que temos hoje. A Sofia nasceu naquela noite, mas apenas dois anos mais tarde comecei a escrever a história dela.

Procura-se um Marido também nasceu num desses perrengues domésticos. Rs Sabe aquele dia em que tudo dá errado? A Maria, o anjo que cuida da minha casa, não tinha vindo, minha filha estava em semana de prova, eu tinha evento em poucas horas em Ribeirão Preto, a pia da minha cozinha parecia uma zona de guerra. Eu estava lá, tentando dar uma arrumada em tudo enquanto equilibrava os bobes nos cabelos e tentava não borrar as unhas que eu tinha acabado de fazer. Imaginei que se um dia eu ficasse muito rica jamais entraria na cozinha outra vez. Daí pensei que pior que minha situação seria a de alguém que fora muito rica, sempre tivera tudo que quis na vida, mas que de repente se visse sem nada, tendo que se virar com um salário mínimo, andar de ônibus lotado e todas essas coisas que a maior parte de nós enfrenta todos os dias. Fui ao evento e assim que voltei pra casa comecei a escrever a história da Alicia. Eu me apaixonei por ela imediatamente.

6) Já tem outra ideia de livro em mente?

Não só tenho como o projeto está quase finalizado. O próximo livro se chamará No Mundo da Luna e vou contar a história dessa jornalista recém-formada que sonha com uma coluna pra chamar de sua, mas que acabou responsável pelo horóscopo semanal na revista em que trabalha e se mete em muita confusão por conta disso. Amo esse projeto! E claro, tem a sequência de Perdida que ainda não tem título, mas que já está bastante adiantada. Espero conclui-la nos próximos meses e lançá-la ainda este ano.

7) Quais as dificuldades na publicação dos seus livros?

Acho que enfrentei as mesmas dificuldades que outros autores. Grandes editoras dificilmente publicam um autor estreante. Foi o que aconteceu comigo, por isso busquei outros meios. Publiquei Perdida por uma editora sob demanda e investi o que tinha e o que não tinha em divulgação. Acabou dando mais certo do que eu tinha imaginado.

8) Algum conselho para quem quer ser escritor?

Bom, parece bobo dizer isso, mas meu primeiro conselho é BNC (Bunda Na Cadeira). Escrever um livro toma tempo e é preciso muito empenho e dedicação. Depois é necessário um bocado de paciência e teimosia porque não é fácil encontrar alguém que aposte em seu trabalho. E por fim, acreditar em você e no seu sonho. Ele é só seu, e se você não acreditar ninguém mais acreditará.

9) Por último, qual é a mensagem que você gostaria de passar aos leitores?

Eu só tenho a agradecer aos meus leitores por todo o carinho que eles têm comigo e com meus livros. Sério, eles são a razão de eu continuar seguindo em frente, querer fazer o meu melhor. A vocês todos, meu muito obrigada!




    CARINA, QUEREMOS TE AGRADECER IMENSAMENTE PELA ENTREVISTA E TE DESEJAR TODO O SUCESSO DO MUNDO! ADORAMOS SABER UM POUCO MAIS SOBRE VOCÊ E SEUS LIVROS! 

   GALERA, SE VOCÊS, ASSIM COMO NÓS, FICARAM DOIDOS PARA LER ALGUM LIVRO DA CARINA (P.S.: QUE CAPAS PERFEITAS!!!!), E QUER COMPRAR, CLIQUE AQUI (É O SITE DELA). JÁ ESTAMOS PROVIDENCIANDO OS NOSSOS! HAHAHA. 

   GOSTARAM DA ENTREVISTA? COMENTEM! E AH, EM BREVE TEREMOS MUITAS OUTRAS!

Beijos,
Renata e Isadora.

6 comentários:

  1. ADOREI BNC .RSRSRS,SUPER ESPONTÂNEA..


    http://diariodeumasonhadora2.blogspot.com.br/


    ResponderExcluir
  2. Oie...
    Tudo bom?
    Parabéns pela entrevista... Amei.. ^^ Ela é uma excelente autora....

    Adorei seu blog... Já estou seguindo...
    Depois dá uma passadinha no meu para conhecer e se puder segui-lo ficarei muito grata... Relíquias da Lylu =D
    http://reliquiasdalylu.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  3. Oi, tudo bem ? Gostei da entrevista, é sempre bom saber mais sobre os autores e seus livros ... =D
    Estou seguindo seu blog, segue de volta ? http://fanaticas-por-livros.blogspot.com.br/?m=0
    Abraços

    ResponderExcluir
  4. Nossa achei super interssante o livro Perdida e o Procura-se um marido também gostei, mas ele me lembra de um filme de comédia romântica que tem mais ou menos essa história, mas mesmo assim parece ser bem interessante.Nossa não acredito que ela sempre lê a ultima página do livro, ah não, ai perde a graça. Já vi que tenho que correr para acompanhar a história de Sofia, achei muito mais interessante a história de livro novo que já ta quase pronto.
    Bjos
    http://bibliotecavirtu.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Oiii *_*
    Faz tempo que estou doidinha para ler os livros dela, e depois de ver o seu post e a entrevista aqui, pirei de vez! hahaha. Concordo com você, acho a capa deles muito bonita. É bom saber que o nosso país tem escritores maravilhosos <3
    Beijo, Joyce.

    http://rosa-amarelo.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  6. Eu estou muito curiosa para ler Procura-se um marido, pois só vejo resenhas positivas sobre ele. Dessa forma, espero lê-lo em breve.
    Adorei a entrevista, vocês estão de parabéns!!
    ps: obrigada pela visitinha no meu blog! *_*
    Beijos

    http://densidadefemininaa.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

A leitura é uma porta aberta para um mundo de descobertas sem fim. - Sandro Costa

Obrigada pela visita. Sinta-se a vontade para dar sugestões, fazer críticas ou elogios!