Abrir um livro é o tipo de experiência enigmática que depende de mais fatores do que eu poderia enumerar. Por exemplo, para além da subjetividade que carregamos, é impossível ignorar a realidade na hora de decodificar algumas letras.
Por isso, trouxe cinco livros que abrangem situações coletivas, que dizem respeito a todos nós e, quando tratadas de forma plural, abrem espaço para debates que são, na maior parte do tempo, reduzidos a determinismos e soluções ineficazes.

1 - Estação Carandiru | Drauzio Varella



O Sistema Carcerário Brasileiros precisa de reformas e a afirmação não é de hoje. Em 1999, o médico Drauzio Varella já explicava, de forma sutil e responsável, como é necessário pautar a questão prisional longe da demonização dos detentos - ou de sua utópica romantização. 

2 - Hiroshima | John Hersey



Em tempos de testes nucleares e tensões militares entre Coreia do Norte e Estados Unidos, faz bem relembrar o desastre causado por bombas nucleares no Japão. Se a Segunda Guerra Mundial parece temporalmente distante, esta grande reportagem de John Hersey coloca as vítimas bem ao nosso lado, em uma experiência incômoda e necessária.

3 - A Beleza Impossível | Rachel Moreno



Em poucas páginas, Rachel Moreno coloca dezenas de interrogações em nossas comuns afirmações. Com fundamentação teórica, é uma ótima pesquisa para quem procura compreender, de forma aprofundada, a questão imagética das mulheres na mídia. Além de nunca mais encarar uma capa da Vogue com os mesmos olhos, você pode quiçá encontrar caminhos para que elas nunca mais se repitam.

4 - Capitães da Areia | Jorge Amado



A votação sobre a redução da maioridade penal já passou, mas o debate continua quente na esfera pública. E vai continuar enquanto os noticiários divulgarem menores infratores. Por outro lado, Jorge Amado entra no cotidiano e tais criminosos e promove uma reflexão, por vezes utópica, sobre a infância e sua dolorosa ausência. 

5 - Uma Garrafa no Mar de Gaza | Valérie Zenatti



O conflito entre judeus e muçulmanos israelenses é o plano de fundo para uma história curta, tocante, que usa de constantes metonímias para inserir o leitor em uma realidade que ultrapassa fronteiras e chega ao Brasil em forma de refugiados de guerra. Poucas horas são o suficiente para pensar duas vezes antes de colocar nossos estereótipos em prática.



14 Comentários

  1. Olá!
    Capitães de Areia é com certeza uma fuga da zona de conforto. Passei meses tentando ler esse livro e cara, é bom. Não é muito meu tipo de leitura, mas gostei bastante.
    Já ouvi falar de Hiroshima também.

    Abraços
    David
    http://territoriogeeknerd.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Eu gosto de alguns temas da história que me desafiam a questionar e a saber mais sobre! =)

    MRS. MARGOT

    ResponderExcluir
  3. Oi, meninas!
    Eu ainda não li nenhum dos livros citados aqui, mas conheço muito bem a série de livros do Drauzio e sei que a narrativa dele é muito boa!
    Beijinhos,

    Galáxia dos Desejos

    ResponderExcluir
  4. Amei a proposta do seu post, é bom quando a gente se abre para novas escolhas. Já anotei as dicas! ❤

    www.kailagarcia.com

    ResponderExcluir
  5. Oie, tudo bem?
    Amei as dicas!
    Leria Capitães de Areia, mas A Beleza Impossível foi o que realmente chamou minha atenção.
    Beijos,

    Priih
    Infinitas Vidas

    ResponderExcluir
  6. Oi Camille!
    Não li nenhum dos livros do post, mas me interessei por todos! Vou anotar as dicas.

    Beijos,
    Sora | Meu Jardim de Livros

    ResponderExcluir
  7. Olá Camille! tudo bem?
    Nossa, não li nenhum deles... MAs gostei muito do post com essa proposta de livros para sair da zona de conforto! Vou tentar!! :D
    beeijo

    https://lecaferouge.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  8. Oie, tudo bem??

    Sua seleção tem livros bastante conhecidos e até bem contemplados, mas não me arriscaria em nenhum deles... No momento estou naquela crise básica de TBR lotadaaaa hahaha Pode ser que mais pra frente eu tenha a oportunidade de ler algum desses livros! Beijos,

    www.estranhoscomoeu.com

    ResponderExcluir
  9. Oi, Camile. É bem difícil sair da zona de conforto, ainda mais com livros que não chamam nossa atenção, mas adoraria ler o livro do Carandiru, eu sempre quis entender melhor toda a história por trás do presídio. Tenho certeza que adoraria!
    Beijos
    http://www.leitoraencantada.com

    ResponderExcluir
  10. Oiii Camille

    Das suas dicas o único que li há muitos anos atrás foi o Estação Carandiru que, naquele momento foi bem interessante mesmo. A edição que li inclusive vinha com bastante fotos do acervo do autor e foi bem legal conhecer os fatos através da visão dele.

    Beijos

    aliceandthebooks.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Alice! Ahhh a minha edição deve ser a mesma que a sua, então! Achei incrível as fotos no meio do livro. Beijos!

      Excluir
  11. Gostei da dica Camille. Já li Uma Garrafa no Mar de Gaza e curti demais o livro. Beijo!

    www.newsnessa.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fico feliz que gostou, Vanessa! Ahhh, esse livro é ótimo, né? Beijos!

      Excluir

A leitura é uma porta aberta para um mundo de descobertas sem fim. - Sandro Costa

Obrigada pela visita. Sinta-se à vontade para dar sugestões, fazer críticas ou elogios!