Tá perdido?

Carregando...

Sobre nós

Curta!

Seguidores

Twitter

Siga por e-mail

Siga!

Eu leio Brasil

Pai bárbaro

Loja do leitor

Meise está lendo

Isadora está lendo

Favoritos de Meise

Favoritos de Isadora

Tecnologia do Blogger.

Link us

Viciadas em Livros

Arquivo do blog

27 de abril de 2016

Os 3 melhores livros que eu já li

Oi, gente!

Eu já li livros muito bons na minha vida: desde comédias à dramas, desde ficções à biografias... Mas, preciso dizer, os melhores livros que já li foram aqueles que me passaram alguma lição, que me fizeram refletir sobre algo durante a leitura. Por isso, hoje vou indicar os meus 3 livros preferidos, os que mais me marcaram e me fizeram ter uma visão diferente das coisas. São estes:

3. A mais pura verdade - Dan Gemeinhart

"Em todos os sentidos que interessam, Mark é uma criança normal. Ele tem um cachorro chamado Beau e uma grande amiga, Jessie. Ele gosta de fotografar e de escrever haicais em seu caderno. Seu sonho é um dia escalar uma montanha.
Mas, em certo sentido, um sentido muito importante, Mark não tem nada a ver com as outras crianças.
Mark está doente. O tipo de doença que tem a ver com hospital. Tratamento. O tipo de doença da qual algumas pessoas nunca melhoram.
Então, Mark foge. Ele sai de casa com sua máquina fotográfica, seu caderno, seu cachorro e um plano. Um plano para alcançar o topo do Monte Rainier. Nem que seja a última coisa que ele faça.
A Mais Pura Verdade é uma história preciosa e surpreendente sobre grandes questões, pequenos momentos e uma jornada inacreditável."


Eu não sei se no dia que li esse livro eu estava muito emotiva ou se o livro é de fato muito tocante do início ao fim, mas já comecei a chorar logo na página 20. Tem apenas 221 páginas e eu li em uma noite, em cerca de duas horas e meia/três horas.

"A vida é um saco. Essa é a mais pura verdade. Mais uma coisa que eu não entendo: por que todo mundo sempre tenta fingir ser o que não é?"

"Mesmo a muitos quilômetros de distância, um amigo ainda pode segurar sua mão e estar ao seu lado."

É uma leitura extraordinária: Mark é cativante e a determinação dele de realizar seu sonho, mesmo com todos aqueles empecilhos - a doença, o fato de ter que manter tudo aquilo omitido dos seus pais por saber que eles nunca permitiriam juntamente com o fato de ter a pouca idade que tem -, é incrível e faz você repensar se realmente está fazendo o que está ao seu alcance para ir atrás do que quer. Recomendo muito!

"Esse era o tipo de amizade que tinham. Ela sentia a dor dele."

"Viver com medo não é jeito de se viver."

2. Eu sou o mensageiro - Markus Zusak

Ed Kennedy leva uma vida medíocre, sem arroubos. Trabalha, joga cartas com cúmplices do tédio, apaixona-se por uma amiga que dorme com todos os vizinhos do subúrbio e divide apartamento com um cão velho. O pai alcoólatra morreu há pouco; a mãe parece desprezá-lo.
Certo dia, ele impede um assalto a banco e é celebrizado pela mídia. O ato heróico tem conseqüência. Logo depois, Ed recebe enigmáticas cartas de baralho pelo correio: uma seqüência de ases de ouros, paus, espadas, copas, cada qual contendo uma série de endereços ou charadas a serem decifradas. Após certa hesitação, rende-se ao desafio. Misteriosamente levado ao encontro de pessoas em dificuldades, devassa dramas íntimos que podem ser resolvidos por ele. Uma mulher é estuprada diariamente pelo marido, enquanto uma senhora de 82 anos afoga-se em solidão, à espera do companheiro, morto há mais de meio século.
A ele parece caber o papel do eleito, do salvador. Convencido disso, segue instruções e se perde entre ficções de estranhos e sua própria, embaçada, realidade. A certa altura pergunta-se: "Eu sou real?" Markus Zusak cria um personagem comovente capaz de confrontar o mistério e, por meio da solidariedade, empreender um épico que o levará ao centro de sua própria existência.


A primeira vez que li esse livro foi em 2012, e reli em fevereiro desse ano, só pra lembrar O QUANTO EU O AMO.

"Prefiro correr atrás do sol do que esperar que ele venha a incindir sobre mim".

"E se um cara como você consegue fazer o que você fez por toda essa gente, talvez todo mundo consiga. Talvez todos possam superar seus próprios limites de capacidade."

"A gente pode até inventar desculpas pras coisas, mas acreditar nelas, não."

Ele tem uma história diferente de tudo que eu já vi, além de misturar romance, drama, comédia... Não conheço ninguém que não tenha gostado, o final é surpreendente!

"Às vezes as pessoas são bonitas.
Não pela aparência física.
Nem pelo que dizem
Só pelo que são."

"Os últimos vestígios de amor, estranhamente, ainda ali...
Ela se permite me amar por três minutos.
Será que três minutos podem durar pra sempre?, eu me pergunto, mas já sabendo a resposta.
Provavelmente não, respondo. Mas talvez durem tempo suficiente."

1. A Menina que Semeava (Lou Aronica)

Chris Astor é um homem de seus quarenta e poucos anos que está passando pelo mais difícil trecho de sua vida. Ele tem uma filha, Becky, de 14 anos, que já passou imensas dificuldades até chegar a se tornar uma moça vibrante e alegre, mas que parece que terá que enfrentar mais um grande problema em sua vida.
Quando Becky era pequena e teve câncer, Chris e ela inventaram um conto de fadas, uma fantasia infantil que adquiriu vida e tornou-se um terrível, provavelmente fatal, problema.
Agora, Chris, Becky e Miea (a jovem rainha da fantasia criada por pai e filha) terão que desvendar um segredo: o segredo de por que seus mundos de fantasia e realidade se juntaram neste momento. O segredo para o propósito disso tudo. O segredo para o futuro. É um segredo que, se descoberto, irá redefinir a mente de todos eles.A menina que semeava é um romance de esforço e esperança, invenção e redescoberta. Ele pode muito bem levá-lo a algum lugar que você nunca imaginou que existisse.
Uma fantasia que trabalha assuntos densos como a separação dos pais, oncologia infantil, separação de filha e pai, adolescência. A menina que semeava não é um livro sobre adolescentes comuns. É sobre uma que se deparou prematuramente com a ameaça do fim e teve de tentar aprender a lidar com ele.


Esse. Livro. É. Extraordinário.

Juro pra vocês, quando eu terminei a leitura fiquei parada, olhando pro nada, chorando MUITO, me imaginando num carro olhando pro vidro com a música tema "mais um dia triste, me pego outra vez pensando em você..."

Brincadeiras à parte, esse livro será completamente diferente de tudo que você já leu. O mundo criado por Becky e seu pai é muito bem explorado, e há tantas coisas incríveis nele que dá vontade de aplaudir de pé a criatividade do autor. Toda pessoa deveria ler.

“Não importava que muitas promessas não fossem realizadas. O que importava era que a esperança continuasse a existir.”

"Nada é exatamente como a gente pensa..."

"Eles precisavam superar a dor. Precisavam superar o sofrimento. Precisavam abraçar a essência. Somente eles poderiam decidir a sina de um mundo de possibilidades." 

Beijos,
Isa K.

24 de abril de 2016

(Álbum) de Viagem: Ilha Comprida - São Paulo

Mudei a data da postagem dessa semana por um motivo nobre: Álbum de Viagem <3
Quinta-feira foi feriado e sábado, aniversário da minha irmã. Somamos dois e dois, arrumamos uma viagem do tipo bate e volta para um lugar que ainda não conhecíamos e só quem já deu essas escapadas da rotina para uma cidade completamente diferente sabe como é gostoso!
O destino foi Ilha Comprida, cidade do litoral sul de São Paulo, quase no Paraná, com mais de 70km de praias. A Ilha, conhecida por ser uma área de preservação ambiental e consideradas uma das áreas de reserva da biosfera pela UNESCO, conta com áreas preservadas de praias, dunas, mangues e lagoas, além de aves como o quero-quero e o albatroz.
As praias, todas sem indício de poluição, são divididas apenas pela praticidade, já que é possível dizer que a Ilha é composta por uma única e contínua praia - as mais agitadas na parte norte, perto do acesso para Iguape, e as mais desertas na parte sul, perto do acesso para Cananeia e a Ilha do Cardoso.
Além disso, as vilas de pescadores atraem muitos turistas - como a Vila de Pedrinhas, nas margens do Mar de Iguape, limite norte da Ilha.

#1 - Pôr-do-Sol na Praia do Encanto


Chegamos no período da tarde, então, só deu tempo de almoçar - recomendamos fortemente a Padaria Cajara, na Avenida Copacabana, bem no centro da cidade. Depois, caminhamos até a praia mais próxima, a Praia do Encanto, para ver o restinho do pôr-do-sol. Na realidade, o sol se põe no Mar de Iguape, mas a vista da praia é essa aí, hahaha.

#2 - Ponta da Praia


No segundo dia fomos para o extremo norte da Ilha: a Ponta da Praia. Queríamos ver as casas tomadas pelas dunas e parte do mar, mas chegando lá, descobrimos que o mar estava muito bravo e era impossível vê-las dali. Se eu estou doida para voltar para ver as tais casas? Imagina.

#3 - Vila de Pedrinhas


No terceiro dia decidimos conhecer a Vila de Pedrinhas, mais ao sul da ilha, nas margens do Mar de Iguape. É uma das vilas de pescadores mais tradicionais da cidade, e se você quiser conhecê-la, prepare-se para ficar mais ou menos uma hora dentro do carro, passando por paisagens incríveis de dunas de areia, casas abandonadas, praias desertas e descampados até o infinito.

#4 - Vila de Pedrinhas


Esperava algo mais rústico da vila, mas ver a realidade de quem mora ali e sobrevive da pesca foi, no mínimo, incrível. O lugar é totalmente isolado e ainda sim, tem ares de condomínio.

#5 - Praia da Boa Vista


Voltando da Vila de Pedrinhas, paramos na Praia da Boa Vista só para admirar esse visual feio. É tudo o que eu tenho a dizer.

---

1 - O acesso para a Ilha se dá ou por Iguape, direto no norte da cidade, ou por Cananeia, no seu lado oposto. Se você é de São Paulo ou mora a leste da Ilha, vá por Iguape; se você for do Paraná ou de cidades limítrofes, Cananeia.
2 - Comemos em apenas dois lugares: a Padaria Cajara e o Restaurante Fago, recomendados, mas sempre falo das listas do TripAdvisor para se aventurar em lugares desconhecidos.
3 - É quase impossível conhecer a Ilha sem estar de carro, sério.
4 - Ela é silenciosa e tranquila de uma forma que, incrivelmente, me agradou. Eu não costumo gostar de tranquilidade demais, mas lá, tudo é diferente.

20 de abril de 2016
Olá!!!


é com muito prazer que eu me apresento como a nova colaboradora do blogger VICIADA EM LIVROS!!!!
me chamo Mirela C. Garcia e como requisito básico sou viciada em livros rs
sou um tanto quanto mais velha das colaboradoras e tenho 31 anos, sou professora universitária do curso de Farmácia e atuo na área de Cosméticos e Controle de Qualidade.

meu segundo vício são as maquiagens e cosméticos em geral e meu terceiro vício é viajar!

espero colaborar da melhor maneira com o blogger e agradeço muito à Isadora por ter me escolhido!
Já tenho uma lista de posts a serem feitos e colocados por aqui e espero que vocês leitores e leitoras gostem e aproveitem os livros que serão resenhados e indicados!

Beijos mil ;)

15 de abril de 2016

Book Haul: Fevereiro e Março

Olá, pessoal!


Sei que me ausentei do blog por muuito tempo, e peço desculpas por isso. O Viciadas em Livros está passando por algumas reestruturações e o esperado é que nós tenhamos mais posts pra vocês a partir de agora.

Bom, em fevereiro e março eu comprei alguns livros, e decidi compartilhar minhas aquisições com vocês! Acho que seria legal dar a dica das compras no Submarino: eles têm um aplicativo no celular em que você pode favoritar todos os livros que gostaria de comprar, e aí recebe uma notificação sempre que eles entrarem em promoção. Todos os livros abaixo eu comprei lá, e super recomendo! Os livros chegaram em ótimo estado e com um prazo de entrega muito curto - em no máximo uma semana eles já estavam na minha casa.

Bom, vamos começar!

Em fevereiro, eu comprei O Duque e Eu e Os Contos de Beedle, o Bardo.


O Duque e Eu 

Se passa em 1813, quando o duque de Hastings, Simon Basset, volta a Londres depois de seis anos viajando o mundo. Ele tem o propósito de nunca se casar, e é aí que entra Daphne Bridgerton, a irmã mais nova do seu melhor amigo. Todos os homens que se interessam por ela são velhos demais, pouco inteligentes ou destituídos de qualquer tipo de charme. A ideia de Simon é fingir que a corteja; assim, conseguirá afastar as jovens obcecadas por ele e atrairá vários pretendentes para Daphne; afinal, se um duque está interessado nela, a jovem deve ter mais atrativos do que aparenta.
Porém, à medida que a farsa dos dois se desenrola, torna-se cada vez mais difícil para Daphne lembrar que tudo não passa de fingimento. Agora ela precisa fazer o impossível para não se apaixonar por esse conquistador inveterado, que tem aversão a tudo que ela mais quer na vida.
Já li o livro e confesso que esperava beeem mais dele. A leitura pra mim foi bem arrastada e achei as descrições excessivamente detalhadas. Mas ainda pretendo ler o segundo livro da série, O visconde que me amava, pois dizem que ele é muito melhor.









Os Contos de Beedle, o Bardo



São cinco histórias de fadas relacionadas a magia. Há vários comentários de autoria de Alvo Dumbledore carregados de humor; o livro é bem curtinho e divertido e dá pra ler em menos de duas horas.













Em março, eu comprei outros 3 livros: A Menina Submersa - Memórias, A Sereia e A garota que você deixou para trás.


A Menina Submersa: Memórias

Gente, primeiramente: esse é o livro mais lindo que eu já vi em toda a minha vida. SÉRIO. A capa é dura e em alto relevo, as páginas são amareladas e as bordas delas são cor de rosa - eu quase tive um troço quando o livro chegou aqui em casa HAUAHAUA.
Ele é narrado por India Morgan Phelps, ou Imp
que começa a escrever um livro sobre sua história a partir do momento que encontrou uma mulher nua à beira da estrada e a levou para casa. Imp tem esquizofrenia, assim como sua mãe e avó, que cometeram suicídio. Ela não sabe distinguir ao certo o que aconteceu ou não, fazendo com que seja muito difícil confiar em sua narrativa, e a história não é apresentada em uma ordem linear, o que pode deixar o leitor confuso - talvez até mais confuso do que Imp.
Eu ainda não li o livro, mas já li diversos elogios em relação a ele e é o próximo na minha lista de leituras!



                                         


A Sereia

Kahlen tinha 19 anos quando foi a única sobrevivente de um naufrágio, sendo salva pela Água. Porém, para sua sobrevivência, foi imposta uma condição: ela devia se tornar uma sereia, cumprindo 100 anos de servidão, tendo que realizar cantos de tempos em tempos para que as pessoas se jogassem na Água e Ela pudesse se alimentar.
Quando Kahlen já cumpriu 80 anos de sua pena, ela conhece Akinli em uma universidade. Mesmo não podendo falar, Kahlen se comunica com Akinli através da escrita, até que os dois acabam se apaixonando. Ela estava ciente de que um relacionamento entre os dois nunca daria certo (já que, como sereia, ela não envelhecia, não se feria e nem adoecia, o que poderia gerar uma exposição de seu segredo, além do fato da Água proibir qualquer relação afetiva das sereias com humanos), ela não consegue deixar de pensar nele.
Eu gostei muuuito desse livro, apesar de ainda preferir A Seleção, pelo fato de ser uma narrativa mais envolvente. Mesmo assim, a leitura é super válida, eu simplesmente me apaixonei pelo Akinli (❤) e por vários outros personagens, como as irmãs da Kahlen, que são sereias e servas da Água assim como ela. É muito interessante acompanhar a trajetória de cada uma, como todas passaram por dificuldades mas conseguiram superar e se tornar mais fortes juntas. Super recomendo!

                    
                               


A garota que você deixou para trás

Durante a Primeira Guerra Mundial, o jovem pintor francês Édouard Lefèvre é obrigado a se separar de sua esposa, Sophie, para lutar no front. Vivendo com os irmãos e os sobrinhos em sua pequena cidade natal, agora ocupada pelos soldados alemães, Sophie apega-se às lembranças do marido admirando um retrato seu pintado por Édouard. Quando o quadro chama a atenção do novo comandante alemão, Sophie arrisca tudo — a família, a reputação e a vida — na esperança de rever Édouard, agora prisioneiro de guerra. Quase um século depois, na Londres dos anos 2000, a jovem viúva Liv Halston 
mora sozinha numa moderna casa com paredes de vidro. Ocupando lugar de destaque, um retrato de uma bela jovem, presente do seu marido pouco antes de sua morte prematura, a mantém ligada ao passado. Quando Liv finalmente parece disposta a voltar à vida, um encontro inesperado vai revelar o verdadeiro valor daquela pintura e sua tumultuada trajetória. Ao mergulhar na história da garota do quadro, Liv vê, mais uma vez, sua própria vida virar de cabeça para baixo.
Eu estou quase terminando esse livro, e estou adorando! Nunca tinha lido um livro da Jojo antes e estou me impressionando com a escrita dela tanto na narração remota quanto na contemporânea. O romance é muito bem desenvolvido e os sentimentos dos personagens são descritos de forma que nos possamos nos colocar no lugar deles e imaginar o que faríamos se estivéssemos na mesma situação. Se eu pudesse apontar algum defeito, diria apenas que achei a segunda parte do livro muito voltada ao quadro que retrata a Sophie. Ele obviamente é importante para toda a construção da história, mas chegou uma hora que se tornou um pouco cansativo pra mim ler tanto sobre essa disputa de quem ficará com ele HAUAHAU.

Bom, é isso! Se você quer ler algum desses livros, me conte quais nos comentários. E se você já leu algum dos que citei aqui, comente também o que você achou dele.

Beijos,
Isa K.
9 de abril de 2016

Você conhece? Ultravioleta: A Monarquia das Rosas - Beatriz Moraes

"Algo está errado em Noary.
O mundo entrou em guerra — fugitivos imigrantes se alojaram nesta melancólica cidadela às margens da floresta para se refugiarem. Valerie é um deles. Todavia, a garota nunca imaginaria que, logo após a morte misteriosa de seu pai, sonhos e aparições sombrias começariam a transformar tudo aquilo que conhece e acredita. De noite é inebriada por pesadelos com uma figura terrível; de dia vê-se perseguida por criaturas soturnas. Contudo, assim que Randy e a irmã aparecem em sua vida, seu mundo se dobra ao avesso. Não eram as cicatrizes que lhe preenchiam a face ou a necessidade que Valerie sentia de protegê-lo. Havia algo em Randy que ela sabia já ter conhecido antes, algo extremamente familiar… E perigoso.
Os alertas aumentam; mortes e desaparecimentos criam uma aura lúgubre na pequena Noary, bem como nos seus pesadelos — e, neles, passa a surgir uma estranha rosa apoderada em chamas, chamuscando tão singularmente quanto as próprias cores da alvorada.
Novos ventos estão prestes a chegar. E Valerie em breve descobrirá que somente ela pode mudar o rumo de tudo."

Fazer parte de novos círculos e conhecer pessoas novas é sempre incrível. Eu tenho esse vício por novidades, vocês já sabem disso.
Mas às vezes coisas ainda mais incríveis acontecem - como descobrir que sua amiga da sala da faculdade publicou um livro recentemente. Livro este que foi escrito quando a autora tinha 12 anos. 
Como escritora, entusiasta de literatura e pseudo-ativista pela valorização da literatura e dos autores, não havia a menor possibilidade de não falar sobre a Bia e seu primeiro livro, o Ultravioleta - A Monarquia das Rosas.



Ultravioleta é o primeiro livro de uma trilogia, publicado no comecinho do ano pela editora Chiado, portanto, o livro está disponível tanto no Brasil quanto em Portugal.
Ainda não tive tempo para ler o livro - faculdade, né, amigos, mas garanto que assim que ler, terá resenha aqui para vocês.

No site do livro, monarquiadasrosasoficial.tumblr.com, vocês encontram todas as informações que precisarem, e este é o seu Skoob skoob.com.br/livro/548868ED559030 - e me avisem aqui se comprarem, hein!

Inscrições para Colaboradores

Para participar, envie um e-mail para viciadas-em-livros@hotmail.com com o assunto "Inscrições para colaboradores".

No e-mail coloque as seguintes informações:

Nome completo:
Idade:
Cidade:
Link do seu blog (se tiver):
Se for selecionado (a), qual a frequência que você pretende postar no blog? (Posts diários, semanais, quinzenais ou mensais).
Qual (is) coluna (s) deseja trabalhar? (Livros, filmes, séries, textos, decoração, culinária...)
Por que quer ser colunista do blog?
Faça um texto com o tema que quer trabalhar no blog e nos envie por anexo. (O texto tem que ser feito como uma postagem, para nós reconhecermos o seu modo de escrever).

As inscrições começam hoje (dia 09/04) e irão até às 23h59 do próximo sábado (16/04). Mandaremos um e-mail aos selecionados no domingo, dia 17/04.

Beijos,

Isadora K.