Sobre nós

Seguidores

Curta!

Instagram

Twitter

Siga por e-mail

Eu leio Brasil

Meise está lendo

Isadora está lendo

Tecnologia do Blogger.

Link us

Viciadas em Livros

Arquivo do blog

30 de abril de 2014

Resenha: Como viver eternamente - Sally Nicholls



Título do livro: Como viver eternamente
Autora: Sally Nicholls
Páginas: 230
Editora: Geração Editorial

   O que você pode esperar de um livro que foi recebido “ao acaso”, com uma carta citando os “cinco motivos para você conhecer esta historia” e um pacotinho de lencinhos de papel escrito: “tinha certeza de que precisaria de um desses...”? Pois é!
   “Como viver eternamente” me ganhou a partir do momento que li sua sinopse. Sam é um garotinho de 11 anos que tem leucemia, e, como ele mesmo diz, “você nunca está totalmente curado, ela sempre volta”, e já era a terceira vez que ela se manifestava em Sam.
   O livro é como se fosse um pequeno caderno de anotações do Sam, onde ele anota coisas que ocorreram no seu dia a dia, compartilha suas angústias, medos, tristezas, alegrias e decepções. Fora uma ideia de sua professora, Sra. Willis, a de escrever o livro. O menino é feliz, apesar de tudo, e pela pouca idade, podemos perceber o quão inteligente ele é.
   Sam tem um amigo, Felix, que também está doente (embora no livro ele não especifique a doença). Felix é o oposto de Sam: reclamão, briguento e mau humorado. Não consegue entender o por que de seu amigo ser tão positivo quando está quase morrendo, por isso está sempre desafiando Sam ou fazendo o garoto mudar de ideia. Mas, apesar de tudo, Felix é um bom menino e ajuda Sam a realizar seus últimos desejos.
   Sam resolveu escrever um livro porque queria que as pessoas lembrassem dele. Ele me ensinou muita coisa, me emocionou, me cativou. Claro que o menino não pensa positivo sempre, afinal, ele é uma criança que quer entender o por que de estar doente, como ele mesmo escreveu no caderninho:


   Por isso o garoto tem crises nervosas e briga com sua família algumas vezes, o que é totalmente compreensível. A mãe de Sam parou de trabalhar para cuidar dele, e o menino entende tudo o que ela já fez por ele, muitas vezes ele descreve o fato de ter mudado tudo na vida dos pais. O pai dele, pelo contrário, prefere não falar sobre a doença do filho, se esgueira pelos cantos e prefere ficar sozinho, calado.
   Não há muita coisa para falar sobre o livro, visto que soa como um diário do garoto mesmo, parece infantil, mas não é; acredite, Sam me ensinou muita coisa que jamais esquecerei. Ele não desistiu, lutou até o fim. A leitura é rápida e flui com muita rapidez, visto que os “capítulos” são curtinhos e Sam não nos deixa parar até terminarmos de fato a leitura.
   Sam tem medo de morrer, expressa todo o medo no seu livro, tem medo de ser esquecido, de esquecer, por isso observa ao máximo as pessoas ao seu redor, para ter certeza de que não irá esquecê-lasÀs vezes eu tinha vontade de entrar literalmente na vida de Sam, abraçá-lo, acariciá-lo, simplesmente ficar com ele, sabe? Ele acabou se tornando parte de mim, pelo fato de ter me ensinado tanto com pouquíssimas palavras.
   Tentei ao máximo fazer uma resenha sucinta (sem muito sucesso, claro haha), mas arrisco dizer que “Como viver eternamente” foi o melhor livro que li este ano, e um dos melhores que já li na minha vida. Obrigada Geração Editorial por ceder esta obra incrível! E obrigada Sally Nicholls, por dar vida a um garotinho de 11 anos que me ensinou muita coisa.
   Sam não ensina como viver eternamente no seu livro. Sam nos ensina de fato como viver
cada instante como se fosse o último, através de suas experiências de vida. 

Quote:  “(...) Eu também dormia, sentindo-me confortável no ninho da minha família, mas era como se estivesse do lado de fora de mim mesmo. Assistia a mim mesmo dormindo, de cima. Não havia luzes brilhantes. Não havia anjos. Somente papai, mamãe e Bella (irmã de Sam), todos dormindo na cama grande comigo, e ao mesmo tempo eu estava acima deles, observando, enquanto eles ficavam cada vez menores e distantes”.








9 comentários:

  1. Olá

    Foi muito por ter encontrado seu blog ao qual voltarei sempre!

    Também, estou lhe convidando para conhecer o meu blog cuja temática é o amor.
    Amor que transcende,enaltece, valoriza e encanta a vida de cada um de nós.

    Nesta sociedade de violências e agressividades explícitas e indesejáveis, o amor ainda encontra no coração daqueles que insistem na felicidade como objetivo,um lugar de extrema beleza e sensibilidade existencial.

    Confira: e ficaria honrado com sua presença e quem sabe seguir-me:

    O nome: FALANDO SÉRIO.
    O endereço: http://ptamburro.blogspot.com.br/

    Se quiser conhecer todos os meus blogues, basta clicar, no meu nome, neste comentário, lá em cima ao lado da chave que espero lhe abra todas as portas.

    Um grande abraço.

    ResponderExcluir
  2. Esse livro é TÃO incrível. Tão lindo, tão tudo.
    Me afetou de uma forma que eu não sei explicar. <3

    Um beijo,
    Luara - Estante Vertical

    ResponderExcluir
  3. Gostei da resenha, até agora tenho lido comentários positivos do livro.
    Bjs
    http://eternamente-princesa.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Oi.

    Também recebi este livro de surpresa rs, mas amei o Sam.
    Parabéns pela resenha.

    Beijos Fê :*
    http://fernandabizerra.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Nossa, só leio resenhas positivas sobre esse livro!
    Estou com uma vontade imensa de ler, mas sei que vou ter que me preparar psicologicamente por que certamente vou chorar horrores.
    Parabéns pela resenha!
    Beijos

    Lara - Magia Literária
    http://www.magialiteraria.com/

    ResponderExcluir
  6. Oi, Renata! Cara, que resenha! Gostei. Estou bem curiosa para ler Como Viver Eternamente e espero, mesmo, gostar tanto quanto você. Já estou me preparando para as lágrimas, porque, né...

    Um beijo enorme!
    Doce Sabor dos Livros - Aguardo a sua visita! ♥

    ResponderExcluir
  7. caramba fiquei emocionada com esse livro olha que nem li ainda
    vc explicou ele direitinho
    acho que o fato da minha monografia de faculdade ter sido sobre crianças com câncer e sua relação com as famílias dessas crianças me deixou com uma vontade enorme de ler esse livro
    o câncer parece que ensina mais a gente do que outra coisa eu realmente depois dessa minha monografia mudei totalmente foram meses convivendo com essas famílias já que minha pesquisa era de campo e também com as crianças doentes
    parabéns pelo blog Bjs
    FB
    http://michelemagalhaesmaquillage.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  8. Uau, parece ser um livro emocionante. Mil lágrimas jorrarão kkk
    Essa é a primeira resenha que vejo do livro e sei lá, julgando pela capa não tinha qualquer intenção de lê-lo. Embora a capa me influencie bastante pra decidir o que eu vou ler ou não fiquei bem emocionada e surpresa. Espero ler em breve.

    Beijos, parabéns pela resenha!
    http://livrosporumbeijo.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  9. Eu amei esse livro! Estava lendo outro quando comecei ele por acaso e não quis mais largar! Terminei no mesmo dia, lindo demais <3
    whoosthatgirrl.blogspot.com

    ResponderExcluir

A leitura é uma porta aberta para um mundo de descobertas sem fim. - Sandro Costa

Obrigada pela visita. Sinta-se a vontade para dar sugestões, fazer críticas ou elogios!