Tá perdido?

Carregando...

Sobre nós

Curta!

Seguidores

Twitter

Siga por e-mail

Siga!

Eu leio Brasil

Pai bárbaro

Loja do leitor

Meise está lendo

Isadora está lendo

Favoritos de Meise

Favoritos de Isadora

Tecnologia do Blogger.

Link us

Viciadas em Livros

Arquivo do blog

16 de outubro de 2013

RESENHA DE A MENSAGEIRA – MÁRCIA ALBUQ




Márcia Albuq é uma das poucas autoras que consegue imprimir em suas histórias – a pensar no seu interessante gênero – o amor que transborda da alma humana. Colocando, mais uma vez, a sua prioridade num tema tão particularmente íntimo, como conseguiu explorar em seu outro romance A Comprometida, a autora expressa um talento simples, coerente e entusiasmado nas entrelinhas de A mensageira. Márcia consegue descrever bem o relacionamento que existe entre os seus personagens – Sophi e Pedro – e deposita neles uma criatividade que não se limita apenas ao convencional, mas entrega de corpo e alma um relacionamento que merece destaque, principalmente por conta da realidade em que habitam. Sophi é uma típica garota vaidosa, que encontra em seus problemas a causa da sua introspecção habitual e, ao mesmo tempo, é alguém que decide aproveitar o momento como nunca. Pedro, o homem que surge com suas palavras enigmáticas, não deixa de conservar um sentimento de amor e amizade em relação à Sophi, alguém por quem ele sempre cativou parte da sua vida e de seu destino.

Através de uma linguagem deliciosa e bem humorada, Márcia Albuq apresenta a vida de seus personagens, ao mesmo tempo em que descreve parte dos acontecimentos usando uma técnica nova, convincente e exploratória. E nisso, o romance se encaixou. Destaca-se também o interesse dos outros personagens – que agem conforme a verdade de todos os acontecimentos internos –, a visão de mundo que os cerca, o comportamento pessoal, a noção temporal e de espaço da própria história e entrosamento lingüístico. A mudança que acontece na vida de Sophi é a porta de entrada para um amor cheio de expectativas, de desejos e de união. Em poucos livros, percebi um amor tão puro, idéias tão dedicadas e compromisso tão sério. A autora Márcia Albuq mais uma vez quebra a noção de que um amor precisa ser planejado. Ao contrário do que geralmente acontece, não há limites e tantas convenções. 


A mensageira é incrível, verdadeiramente compreensível se observado através de um ponto de vista evidente. Parece acontecer a intenção da autora de tocar o coração de seus leitores com mensagens tão profundas. Isso acontece. As mensagens  podem ser acompanhas e sentidas como nunca, elas transpiram ensinamentos e se situam na perspectiva crítica dos personagens. Seja como for, a autora esboçou um mundo próprio e capaz de combinar elementos de suas escolhas literárias.  

3 comentários:

  1. Claudio, obrigada pela leitura tão atenciosa, pela forma tão delicada que você recebeu "A mensageira". Fiquei emocionada por você expor tanta delicadeza e beleza na vida de Sophi e Pedro. Sinto-me lisonjeada. Obrigada e espero que todos se encantem com este romance. bjsss

    ResponderExcluir
  2. O título do livro chamou mais a atenção do que a capa. Estou tentando entender o porque desse título "A Mensageira". Tem muitos elogios a respeito da autora, mais senti falta da estória do livro.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Lucas! Bem, fico feliz que o título tenha chamado atenção. A capa possui três elementos da história. O astrolábio (esse objeto semelhante ao relógio), a sombra de uma carta em letras antigas e esse campo de flores. A história se passa num tempo atual com a personagem principal Sophi. Ela é uma garota cética e centrada que calcula o mínimo detalhe tudo que vai fazer. Tem dois amigos, Cris que é o oposto dela e Pedro que é apaixonado por ela. No entanto, Sophi vê sua vida mudar completamente ao ter sonhos com uma mulher que posteriormente através de uma obra de arte ela vai descobrir que é Hipátia, uma filósofa que morou em Alexandria há muitos anos atrás, ela é a criadora do Astrolábio da capa. A partir daí, a história se desenrola e a amizade delas vai acabar mudando a vida de ambas, de alguma forma.
      Espero que tenha respondido e que você tenha a oportunidade de ler o livro.
      Abraço,
      Márcia

      Excluir

A leitura é uma porta aberta para um mundo de descobertas sem fim. - Sandro Costa

Obrigada pela visita. Sinta-se a vontade para dar sugestões, fazer críticas ou elogios!