Sobre nós

Seguidores

Curta!

Instagram

Twitter

Siga por e-mail

Eu leio Brasil

Meise está lendo

Isadora está lendo

Blog Archive

Tecnologia do Blogger.

Link us

Viciadas em Livros

Arquivo do blog

26 de julho de 2013

Porquê

O que me tornei?. No que, corrigindo. Numa pessoa fria, que se fecha, que bloqueia passagens, que não dá oportunidades, que tem nojo e se sente invadida quando a sociedade a obriga esbanjar uma simpatia que já não existe. Que mastiga e deglute com um gosto insuportável passar horas ao lado de outro alguém, rindo, jogando conversa a torto e direito. Inútil para mim. 

Não sinto necessidade e não sei como lidar com quem maneja todas essas artimanhas para meu lado. Quem me conhece bem, ou já prestou a verdadeira atenção nos meu atos, percebe que fico incomodada no meio de muitas pessoas, de muitos sorrisos, que perco o chão e não falo nada, só penso, e muito. São muitos pensamentos mal resolvidos trancafiados por uma boca bem disciplinada, são olhos que não se cansam, de um lado para o outro, e para o lado contrário, são mãos inquietas procurando a tranquilidade que só um quarto fechado trás, e no demais, alguns gestos que tentam, frustradamente o consolo daquele que entende e está para a vida toda a me curar.

Quando e o porquê de ter me transformado nisso eu não entendi até hoje, só sei que me sinto melhor sozinha, plenamente sozinha. Talvez eu tenha me acostumado e não sei voltar atrás. Penso que esta é a resposta mais correta encontrada até agora.

Mas não acreditem que não há por quem me cativo. Graças a forças mais poderosas que eu mesma. Por elas lembro de como era e em certos momentos me transporto para um tempo onde tudo era mais eu, onde era embalada por sonhos e expectativas que infelizmente hoje visualizo de outra maneira. Mas a vida é assim, espero. Talvez este consolo não seja o correto, de fato não sei nada sobre o porquê e a real intenção dessa palavra. Vida.

8 comentários:

  1. O texto é muito bom, e eu me identifiquei com a garota... Eu sabia que ia ser uma ótima ideia, sabia que tinham realmente pessoas de bom talento só esperando uma chance.
    Parabéns Julia!

    ResponderExcluir
  2. Lindo texto!! Me identifiquei em alguns momentos...
    Parabéns ao autor!!!

    ResponderExcluir
  3. Nossa, me identifiquei MUITO mesmo!
    Parabéns, você escreve muito bem.

    ResponderExcluir
  4. Este texto praticamente me define como pessoa! Sou bem seletiva e desconfiada com a maioria das pessoas, pois não tenho confiança nem sequer em bater um papo e, sem querer, acabo agindo de forma fria. Gostaria de ser daquelas que é simpática e sorridente com todos, mas não dá, não consigo. É claro que, acontece certos milagres de nos depararmos com pessoas com pensamentos e ideias parecidas com as nossas e quando vemos já trocamos milhares de figurinhas. ;)
    Amei seu ''Porquê'', Julia.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mas eu também me tornei assim, depois de algumas desilusões com amizades e até mesmo por me julgarem mal, mas hoje eu vejo que é melhor assim, pois sabemos selecionar quem vai estar do nosso lado e quem merece estar! Não se preocupe em parecer fria, pois quem merecer te conhecer vai ver que não é assim! Obrigada por dividir isso comigo! <3

      Excluir

A leitura é uma porta aberta para um mundo de descobertas sem fim. - Sandro Costa

Obrigada pela visita. Sinta-se a vontade para dar sugestões, fazer críticas ou elogios!